quinta-feira, 26 de abril de 2018

Cartões - 136






La Konsolanto / O Consolador – 83 (Historiisto / Historiador)

83. – Ĉu la historiisto respondas por la falsaj juĝoj de la Historio?
– Konsiderante, ke ĉiu spirito enkarniĝinta havas sian specialan taskon en tiu aŭ alia evolua sektoro, la historiistoj, kiuj sin lasas droni en la ekonomia intereso de la politikaj sinekuroj, ebriigitaj de la vino de la vulgareco, en la transtombo respondos por la komerca ekspluato de la intelekto, kiun ili praktikis sur la Tero, malvirtigante la justicon kaj la juron, evitante la veron, aŭ liverante mensogojn al la kredema spirito de la posteularo.
Libro: La Konsolanto – Emmanuel / Chico Xavier.
83 –É o historiador responsável pelos juízos falsos da História?
Considerando-se que cada Espírito, encarnado tem sua tarefa especial nesse ou naquele setor evolutivo, os historiadores que se deixam mergulhar no interesse econômico das sinecuras políticas; embriagados pelo vinho da mediocridade; responderão além-túmulo pela exploração comercial da inteligência que hajam praticado na Terra, adulterando a justiça e o direito, evitando a verdade, ou fornecendo mentiras ao espírito confiante dos pósteros.
Livro: O Consolador – Emmanuel / Chico Xavier.

terça-feira, 24 de abril de 2018

Vivo Feliĉa – Vida Feliz - 161

Ĉiuj ni estas destinitaj al feliĉo kaj perfekteco.
La trairota vojo estas longa, kelkfoje signita per erikoj kaj plena de ŝtoneroj. Tamen la gvidilo estas egala por ĉiuj, ĉar neniu estas taksatakiel escepto.
Tiuj, kiuj trovas malpli da malfacilaĵoj, meritas la cirkonstancojn, pro lia sinteno en pasintaj enkarniĝoj.
Tiuj pli ĉargrenitaj sammaniere ricevas la sekvon de siaj malfeliĉaj agoj.
Tiamaniere gajnu evoluan distancon, paŝon, post paŝo, kaj ĝoju pro la feliĉa destino, kiu atendas vin kaj estos atingita de vi.
Libro: Vivo Feliĉa – Joanna de Ângelis / Divaldo Franco.
Todos estamos fadados à felicidade, à perfeição.
O caminho a percorrer é longo, às vezes assinalado pela urze ou entulhado pelos calhaus.
Todavia, o roteiro é igual para todos, porque ninguém existe que seja considerado como exceção.
Aqueles que encontram menos dificuldades, fazem jus às circunstâncias, em razão do seu comportamento em reencarnações passadas.
Os mais atribulados, da mesma forma, procedem dos seus atos infelizes.
Desse modo, ganha a distância evolutiva, passo a passo, e alegra-te com o destino feliz que te aguarda e que alcançarás.
Livro: Vida Feliz – Joanna de Ângelis / Divaldo Franco.

segunda-feira, 23 de abril de 2018

Outra luz – Abel Gomes



Além da luz terrestre principia
Outra luz majestosa, viva e forte,
Que vence a escuridão, vencendo a morte,
Novo céu descerrando novo dia.
*
Ao triste caminheiro da agonia,
Sem roteiro de paz que o reconforte,
Compassiva, desvenda novo norte
E envolve o que no bem chora e porfia.
*
Tremei, contudo, vós que, em sombra densa,
Tentais fugir ao gelo da descrença
Sob o manto enganoso da vaidade…
*
Além da vossa esfera claro-escura,
Resplandece, perene, terna e pura,
A luz de Deus ao sol da Eternidade.

Abel Gomes / Chico Xavier.

domingo, 22 de abril de 2018

La Konsolanto / O Consolador - 197 (Kulturo - Cultura)

197. – En la spirita sfero, kiel oni rigardas la posedaĵon de la surtera kulturo?
– En la nevidebla sfero, ĉiuj esprimoj de la homa kulturo estas taksataj kiel sankta kolekto da klopodoj de la planeda homo en ties kontinuaj, respektindaj laboroj.
Sed estas necese reliefigi, ke sur ĉi tiu “alia flanko” de la vivo, via kultura pozicio estas konsiderata kiel proceso, ne kiel celo, ĉar ĉi tiu kuŝas en la perfekta saĝo, glora sintezo de la animo, edifinta sin mem tra ĉiuj okazoj de laboro kaj studo en la materia ekzistado.
Inter la surtera kulturo kaj la spirita saĝo estas eksterordinara diferenco, kiun oni bezonas konsideri. La unua ŝanĝiĝas ĉiutage kaj varias laŭ vidpunkto de la individuoj, kiuj estas ĝiaj eksponantoj, en la plej evidentaj karakteroj de nekonstanteco; la dua tamen estas la dia, pura kaj netransdonebla scio, kiun la animo amasigas dum sia marŝo survoje al la senmorta vivo.
La Konsolanto – Emmanuel / Chico Xavier.
197 –Como se observa, no plano espiritual, o patrimônio da cultura terrestre?
Todas as expressões da cultura humana são apreciadas, na esfera invisível, como um repositório sagrado de esforços do homem planetário em seus labores contínuos e respeitáveis.
Todavia, é preciso encarecer que, neste “outro lado” da vida, a vossa posição cultural é considerada como processo, não como fim, porquanto este reside na perfeita sabedoria, síntese gloriosa da alma que se edificou a si mesma, através de todas as oportunidades de trabalho e de estudo da existência material.
Entre a cultura terrestre e a sabedoria do espírito há singular diferença, que é preciso considerar. A primeira se modifica todos os dias e varia de concepção nos indivíduos que se constituem seus expositores, dentro das mais evidentes características de instabilidade; a segunda, porém, é o conhecimento divino, puro e inalienável, que a alma vai armazenando no seu caminho, em marcha para a vida imortal.
O Consolador – Emmanuel / Chico Xavier.

Não ceda à critica – Matheus

A censura lançada sobre a conduta de outrem pode ter dois motivos: reprimir o mal ou desacreditar a pessoa cujos atos se criticam; este último motivo não tem jamais desculpa, porque é da maledicência e da maldade. (O Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. 10, item 13 – Allan Kardec).
Quem encontra um canteiro repleto de ervas daninhas que sufocaram as hortaliças pode imaginas as consequências da negligência do lavrador.
Será que a responsabilidade do insucesso do cultivo foi das ervas?
Podemos utilizar esse exemplo como metáfora para traçarmos um paralelo sobre os nossos sonhos e as criticas que recebemos.
Quantos desistem somente por não terem recebidos apoio ou por terem sido avaliados negativamente!
De quem é a culpa? Dos críticos, ou de quem cedeu?
Para ter sucesso é necessário acreditar em si. As ervas daninhas da critica não podem ser mais fortes que o desejo do lavrador em ver seu sonho se realizar.
Não desista por conta de opiniões desfavoráveis. Cultive sempre seus sonhos e aguarde os frutos do sucesso, que serão colhidos no momento oportuno.
Livro: Ideias que Transformam.
Matheus / Cleber Galhardi

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Não se afastar – Emmanuel.

Muitas pessoas demonstram descontentamento com o meio em que habitam.
Afirmam-se sem afinidade com os parentes.
Não apreciam os colegas de trabalho.
Encontram apenas defeitos nos vizinhos.
Abominam o caráter e o comportamento dos habitantes de seu país.
De forma gradual, procuram afastar-se do convívio familiar e social.
Surpreendentemente, muitos dos que assim agem se dizem cristãos.
Encantados com a figura e a mensagem do Cristo, sonham com um mundo perfeito.
Contudo, esquecem que Jesus deixou por supremo mandamento o amor.
É impossível ao mesmo tempo amar e desprezar.
No contexto da mensagem cristã, o amor não é necessária e imediatamente um sentimento.
Afinal, é difícil demonstrar arroubos de ternura por um inimigo, por alguém que nos deseja o mal.
Mas é sempre possível agir corretamente com todas as pessoas.
Tratá-las como gostaríamos de ser tratados, se estivéssemos no lugar delas.
Assim, embora o comportamento de alguns companheiros não nos agrade, devemos ser sempre corretos com eles.
Essa correção de atitude implica auxiliá-los em suas dificuldades, da espécie que sejam.
É bom que já anelemos por uma sociedade mais pura.
Constitui um sinal de progresso nosso desgosto com ambientes e hábitos corrompidos.
Mas isso não é razão para desprezarmos os irmãos de jornada.
Se desejamos a união com o Cristo, precisamos lembrar que Ele jamais desampara a Humanidade.
Em certa passagem do Evangelho, o Mestre foi explícito ao afirmar que nenhuma de Suas ovelhas se perderia.
Se a luz da consciência já brilha forte em nós, auxiliemos na transformação do mundo em que vivemos.
A Providência Divina nos colocou no ambiente em que mais úteis podemos ser.
Não convém hesitar quando o bom combate apenas começa.
Por séculos, em inúmeras encarnações, a ignorância imperou em nossos atos.
É um conforto perceber que finalmente reunimos condições de laborar no bem.
Regozijemo-nos com isso e partilhemos nossos tesouros materiais e espirituais.
Todos os homens são irmãos.
O cristão não pode fugir dos semelhantes.
Ele necessita ser um fator de luz e de paz nos meios em que se movimenta.
A mensagem cristã não constitui um convite ao afastamento da Humanidade.
Ser cristão não implica a busca de uma santidade artificial e contemplativa.
Ao contrário, esse estado de consciência exige trabalho ativo na transformação do mal em bem.
Os exemplos de Jesus foram muito claros nesse sentido.
Ele não se furtou de conviver com mulheres equivocadas e ladrões, a título de preservar a própria pureza.
O Cristo jamais fugiu do contato com os discípulos.
Esses é que O abandonaram na hora do extremo testemunho.
O Mestre não se afastou dos homens.
Os homens é que O expulsaram de seu convívio pela crucificação dolorosa.
Não sejamos nós, em nossa imperfeição, a evitar o contato com o próximo.
Se desejamos a paz do Cristo, é natural pedirmos a Ele que nos liberte do mal.
Mas não é legítimo rogarmos que nos afaste dos locais de luta.
Com o Mestre, devemos aprender a conformar nossa vontade com os propósitos divinos.
A encontrar prazer em ser um fator de paz e progresso.
A cooperar alegremente na execução da Vontade Celeste, quando, como e onde for necessário.
Pensemos nisso.
 Redação do Momento Espírita, com base no capítulo 57 do livro Vinha de luz, pelo Espírito Emmanuel, psicografia de Francisco Cândido Xavier, ed. FEB. Em 20.4.2018.

Oração

Oração

Nossa Receita