sábado, 31 de janeiro de 2015

EXPERIÊNCIAS DIFÍCEIS – André Luiz

A beleza física pode causar tragédias imprevisíveis para a alma, se esta não tem discernimento.
Excessivo dinheiro é porta para a indigência, se o detentor da fortuna não consolidou o próprio equilíbrio.
Demasiado conforto é desvantagem, se a criatura não aprendeu a arte de desprender-se.
Muito destaque é introdução a queda espetacular, se o homem não amadureceu o raciocínio.
Considerável autoridade estraga a alegria de viver, se a mente ainda não cultiva o senso das proporções.
Grande carga de responsabilidade extermina a existência daquele que ainda não ultrapassou a compreensão comum.
Enorme cabedal de conhecimento, em meio de inúmeras pessoas ignorantes, vulgares ou insensatas, é fruto venenoso e amargo, se o espírito ainda não se resignou à solidão.     
André Luiz / Médium Chico Xavier
Livro: Agenda Cristã

Oração de mim mesmo / Paraíso, inferno e purgatório / Conhecimento de si mesmo / Da perfeição Moral (Carlos Vereza, Monalisa Gomes e Vanessa Vereza)




quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

QUALIDADES – Miramez.

0566/LE
Os dons ou talentos inerentes à alma, com o perpassar do tempo, vão despertando e crescendo para a vida. Enquanto é preciso, o Espírito dedica-se, por vezes, em muitas reencarnações, a uma arte, se tem tendência para essa arte. Entretanto, quando ele não mais precisa de estudá-la, passará para outra. Pode dar-se que o seu interesse mude de repente para outra, onde deverá buscar novas fontes de saber.
A perfeição é um conjunto de conhecimentos espirituais que Deus sabe necessários para a vida de cada criatura. Se todos somos iguais, todos temos esses dons guardados no fundo da consciência, que se refletem na mente quando necessário, para que possamos nos evidenciar em busca da perfeição. Deus não ama mais um filho do que a outro; o Seu amor é universal. Ele é o Sol da vida, que não escolhe e não tem predileção para nada, fornecendo para todos a mesma intensidade do Seu amor.
Observemos em Atos dos Apóstolos:
E não estabeleceu distinção alguma entre nós e eles, purificando-lhes pela fé os corações. (Atos, 15:9)
Se nesta existência não tens aflorados tais ou quais dons, não te perturbes; já os tiveste despertados anteriormente, ou tê-los-ás no amanhã. Ninguém fica órfão das belezas imortais da vida. O Criador de todas as coisas não faz distinção entre as criaturas Suas filhas, amando a todas de igual modo; apenas, cada um recebe Seu amor de conformidade com seu despertamento espiritual.
A perfeição, ou o total despertamento das qualidades espirituais, é um conjunto de talentos aflorados e em exercício, fornecendo a felicidade à alma que se esforça para buscá-la. Os Espíritos superiores são atraídos pelos homens de igual tendência, e os inferiores circundam as criaturas que vivem na sua dimensão.
As grandes almas na Terra são fáceis de serem reconhecidas como tal. Em tudo que fazem, se encontra incluída a humanidade. Seus pensamentos são mais puros em relação ao bem comum, e têm sempre em sua oficina mental, se desenvolvendo, o amor. Programam e sempre incluem na sua dinâmica de vida a renúncia, como exemplo para que outras façam o mesmo, mas nunca agridem nem violentam suas irmãs para agirem como elas. As lições elevadas devem ser irradiadas em silêncio, deixando as decisões para quem deve realizar como suas.
Tudo se confunde em um objetivo geral, como o próprio oceano, formado gota a gota, como o edifício, erguido de tijolo a tijolo, e o corpo, de célula a célula; o todo maior está formado de um conjunto de pequenas coisas. O próprio livro que estás lendo se organizou de letra a letra, para que possas entender a mensagem de libertação.
Para entender melhor o crescimento dos Espíritos, vejamos em outros mundos mais adiantados do que a Terra: o que pensas ser uma sublimidade no mundo, pode ser um vazio programa em mundos elevados. A evolução é relativa em todos os ângulos de vida. Podes comparar os teus afazeres e os teus divertimentos como sendo os das crianças em mundos elevados. Na verdade, tu és criança, em se comparando com o que deves ser daqui a muitos anos. A Terra deve passar, pela lei do progresso, a ser um mundo melhor, subir na escala dos mundos venturosos, e para tanto, devemos agradecer ao Cristo Jesus, que, como diretor do planeta, despejou Seu amor e sabedoria na humanidade toda. Mesmo que essa não tenha correspondido a Sua renúncia, Ele não mudou de opinião, e o Seu amor cobre todas as dificuldades. Ele continua amando e servindo a todos, com o mesmo interesse.
Livro: Filosofia Espírita – Volume XII
Miramez / João Nunes Maia.
Estudando O Livro dos Espíritos – Allan Kardec.
566. Um Espírito, que haja cultivado na Terra uma especialidade artística, que tenha sido, por exemplo, pintor, ou arquiteto, se interessa de preferência pelos trabalhos que constituíram objeto de sua predileção durante a vida?
Tudo se confunde num objetivo geral, Se for um Espírito bom, esses trabalhos o interessarão na medida do ensejo que lhe proporcionem de auxiliar as almas a se elevarem para Deus. Demais, esqueceis que um Espírito que cultivou certa arte, na existência em que o conhecestes, pode ter cultivado outra em anterior existência, pois que lhe cumpre saber tudo para ser perfeito. Assim, conforme o grau do seu adiantamento, pode suceder que nada seja para ele uma especialidade. Foi o que eu quis significar, dizendo que tudo se confunde num objetivo geral. Notai ainda o seguinte: o que, no vosso mundo atrasado, considerais sublime, não passa de infantilidade, comparado ao que há em mundos mais adiantados. Como pretenderíeis que os Espíritos que habitam esses mundos, onde existem artes que desconheceis, admirem o que, aos seus olhos, corresponde a trabalhos de colegiais? Por isso disse eu: atentam no que demonstre progresso.
566a) - Concebemos que seja assim, em se tratando de Espíritos muito adiantados. Referimo-nos, porém, a Espíritos mais vulgares, que ainda se não elevaram acima das idéias terrenas?
Com relação a esses, o caso é diferente. Mais restrito é o ponto de vista donde observam as coisas. Podem, portanto, admirar o que vos cause admiração.

ACORDEMOS - André Luiz.

É fácil examinar as consciências alheias, identificar os erros do próximo, opinar em questões que não nos dizem respeito.
É fácil indicar as fraquezas dos semelhantes, educar os filhos dos vizinhos e reprovar as deficiências dos companheiros.
É fácil corrigir os defeitos dos outros, aconselhar o caminho reto a quem passa, receitar paciência a quem sofre e retificar as más qualidades de quem segue conosco...
Mas enquanto nos distraímos em tais incursões à distância de nós mesmos, não passamos de aprendizes que fogem, levianos, à verdade e à lição.
Enquanto nos ausentamos do estudo de nossas necessidades, olvidando a aplicação dos princípios superiores que abraçamos na fé viva, somos simplesmente cegos do mundo interior.
Acordemos nossas energias mais profundas para que o ensino do Cristo não seja para nós uma bênção que passa sem proveito à nossa vida.
O infortúnio maior é aquele que nos infelicita quando a graça do Alto passa por nós em vão!        
André Luiz / Chico Xavier
Livro: Caridade.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

O Minuto – André Luiz.

A conduta indica a orientação espiritual da criatura.
Surge o ideal realizado, consoante o esforço de cada um.
Amplia-se o ensino, conforme a aplicação do estudante.
Eternidade não significa inércia, mas dinamismo incessante.
O caminho é infinito.
Quem estabelece a rota da viagem é o viajor.
Continua, pois, em marcha perseverante, gastando sensatamente o tesouro dos dias.
Em sessenta segundos, a lágrima pode transformar-se em sorriso, a revolta em resignação e o ódio em amor.
Nessa mínima parcela da hora, liberta-se o espírito do corpo humano, a flor desabrocha, o fruto maduro cai da árvore e a semente inicia a germinação da energia latente.
Analisa o que fazes de tão valiosa partícula de tempo.
Num só momento, o coração escolhe roteiro para o caminho.
Com o Evangelho na consciência, o lazer é tão-somente renovação de serviço sem mudança de rumo.
Não desprezes o tempo, em circunstância alguma, pois quem espera a felicidade se esmera em construí-la.
A hora perdida é lapso irreparável.
Dominar o relógio é coordenar os sucessos da vida.
Nos domínios do tempo, controlamos a hora ou somos ignorados por ela.
Por isso, quanto mais a alma se eleva em conhecimento, mais governa os próprios horários.
Lembra-te de que as edificações mais expressivas são formadas por agentes minúsculos e de que o século existe em função dos minutos.
Não faz melhor quem faz mais depressa, mas sim quem faz com segurança e disciplina, articulando ordenadamente os próprios instantes.
Observa os celeiros de auxílio de que dispões e não hesites.
Distribui os frutos da inteligência.
Colabora nas tarefas edificantes.
Estende a solidariedade a benefício de todos.
Fortalece o ânimo dos companheiros.
Não te canses de ajudar para que se efetue o melhor.
O manancial do bem não tem fundo.
A paz coroa o serviço.
E quem realmente aproveita o minuto constrói caminho reto para a conquista da vitória na Divina Imortalidade.
André Luiz / Waldo Vieira.
Livro: Sol nas Almas

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

AFEIÇÃO DE PARENTES E AMIGOS – Miramez.

0488/LE
Os parentes e amigos mais íntimos que nos precederam ante as barreiras do túmulo têm saudades dos que ficaram, e essa ligação espiritual faz com que os ajudem dentro das suas possibilidades. Mesmo os que se encontram em altas esferas são capazes de renunciar ao conforto espiritual de que gozam, para descerem à carne e ajudar seus entes queridos em dificuldades. Esse fato acontece todos os dias, pelos processos de reencarnações que se operam constantemente no globo terreno. Esse acontecimento conforta todos, por saberem que existem, em torno de nós, muitos Espíritos que nos amam, a nos ajudar a carregarmos a cruz que nos pesa em todos os sentidos.
O apóstolo Pedro nos aconselha, para a nossa esperança: “Granjeai amigos”. Quanto mais amigos fizermos, melhor para a nossa esperança. Devemos fazer amigos por amor, que esses amigos nos ajudarão em qualquer parte, a nos libertarmos das trevas e vivermos no clima da alegria.
Esses Espíritos ligados a nós pela amizade, são sensíveis à nossa lembrança e ao nosso carinho. O amor tudo pode; ele tem a força de libertar as almas, e quanto mais puro é, mais livre será, quanto mais livre, mais terá vida, e quanto tem mais vida, mais terá luz, obedecendo às responsabilidades na formação da harmonia do Espírito.
Se estás na Terra, alguém do mundo espiritual te acode nas necessidades. Foste avalizado por alguém, ou por muitos dos teus amigos do coração, que confiam nas tuas forças em direção à verdade e ao bem. Lembra-te disso, e faze o melhor em todas as direções. Se adquirires alguma posição melhor no campo das virtudes espirituais, não alardeies a tua simples conquista. A presunção estraga os valores do coração e revela às amorosas testemunhas espirituais da tua vida que não correspondeste à confiança que estenderam nos teus caminhos, ao assinarem a petição de responsabilidade por teus trabalhos.
Existem muitos Espíritos ligados ao teu trabalho, e eles, por vezes, sofrem com a tua insistência no mal e se confortam com tuas aspirações nobres e tuas reformas espirituais, aquelas que mostram o trabalho com Jesus te inspirando. No amanhã, todos os Espíritos serão os nossos amigos. Foi para esse objetivo que Jesus desceu à Terra, legando-nos o Evangelho, de forma a compreendermos que o amor não pode ter barreiras. Ele deve ser universal.
Devemos amar tudo e todos, do modo que Jesus amou.
Amemos acima de tudo, Deus. E não ignoremos que o interesse maior das nossas aspirações é amar sem especular, porque a exigência tira o perfume da caridade. Necessário se faz que saibamos receber a ajuda dos Espíritos que nos amam, abrindo os corações para merecermos a assistência, esforçando-nos para conquistar o que eles nos propõem de bom, nos caminhos da Verdade. Somos uma só família universal, não podemos esquecer esta verdade.
Lembremo-nos do que Jesus disse à sua mãe quando ela o procurava no meio dos Doutores da Lei.
O amor é o alimento de todos os Espíritos e ele se encontra, pelo amor de Deus, em toda parte, esperando o chamado das almas pelos canais do coração. E se a caridade é amor, ela não pode faltar nas nossas vidas.
Livro: Filosofia Espírita – Volume X
Miramez / João Nunes Maia.
Estudando O Livro dos Espíritos – Allan Kardec.
488. Os parentes e amigos, que nos precederam na outra vida, maior simpatia nos votam do que os Espíritos que nos são estranhos?
Sem dúvida e quase sempre vos protegem como Espíritos, de acordo com o poder de que dispõem.
488a)  São sensíveis à afeição que lhes conservamos?
Muito sensíveis, mas esquecem-se dos que os olvidam.

TENSÃO EMOCIONAL - Emmanuel

Não raro encontramos, aqui e ali, os irmãos doentes por desajustes emocionais.
Quase sempre não caminham; arrastam-se. Não dialogam; cultuam a queixa e a lamentação.
Insegurança, conflito íntimo, frustração, tristeza, desânimo, cólera, inconformidade e apreensão espancam sutilmente o corpo físico.
Essas repetidas tensões dilapidam o organismo e ensejam moléstia de causa obscura.
Preserva-te contra semelhante desequilíbrio.
Começa por aceitar a vida, tal qual é, procurando melhorá-la com paciência.
Aprende a estimar os outros como se te apresentam, sem exigir-lhes mudanças imediatas.
Dedica-te ao trabalho, sem desprezar o repouso ou o entretenimento que te refazem as energias.
Detém-te no lado melhor de situações e pessoas. Não carregues ressentimentos.
Cultiva a simplicidade, evitando complicações.
Se ocorrer fracasso, admite-o por lição útil.
Trabalhando e servindo, com a paz de consciência, nenhuma tensão emocional te criará desencanto ou doença.     
Emmanuel / Chico Xavier
Livro: Companheiro.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

O amor-perfeito

Ele era um amante da natureza. Adquiriu uma grande porção de terras, contratou jardineiros e decidiu instalar um maravilhoso jardim.
Em sua mente, idealizou flores em meio a lençóis de verdura e árvores exóticas. Romântico, imaginou cores variadas em ramalhetes perfumados, ao lado de árvores grandes e pequenas, com flores e frutos em abundância.
Não mediu esforços, nem recursos. Consultou entendidos de toda sorte, pois desejava que o seu jardim se tornasse um lugar extremamente agradável, onde as pessoas pudessem respirar ar puro, perfume e ficassem felizes com a beleza.
Esperava que artistas nele se inspirassem para criar obras lindíssimas e que os poetas ali encontrassem inspiração para versos imortais.
Transcorrido o tempo, foi visitar o jardim, cogitando de como seria o dia em que pudesse ofertá-lo ao público.
Qual não foi a sua surpresa, ao descobrir que as flores não haviam florescido, nem as árvores frutificado. Tudo parecia dormir, como num encantado conto de fadas.
Arbustos, árvores e flores definhavam e pareciam morrer. Foi então que, indagando das causas, o carvalho disse que estava morrendo porque não podia ser tão majestoso e alto quanto o pinheiro.
Já o pinheiro murchava porque não conseguia dar uvas como a parreira e essa se mostrava encolhida e triste, por não poder desabrochar como a roseira.
Todos tendiam a invejar o porte, a esbeltez, a beleza do outro ou a sua capacidade de florir ou frutificar. Em meio a tanta lamentação, o homem descobriu, no entanto, uma planta florida e viçosa. Era o amor-perfeito, que lhe disse:
Supus que, quando fui plantado, você queria um amor-perfeito. Se quisesse uma pereira, um carvalho ou um pequeno arbusto os teria plantado.
Então, pensei que se não posso ser ninguém além de eu mesmo, tentarei ser o que sou da melhor maneira possível.
*   *   *
Crescer e florescer onde Deus nos colocou é medida de sabedoria.
Cada um reconhecer que tem seu próprio valor e um especial papel no jardim imenso, que é a Terra que o Pai nos concedeu para nosso crescimento, é norma de felicidade.
Descobrir seu potencial e sentir-se feliz em realizar o que sabe, o que pode, onde está, deve se constituir motivo de alegrias.
É bom pensarmos que não existe, em todo o Universo, outra criatura igual a nós. Cada indivíduo é único.

Ninguém que tenha o nosso idêntico tom de voz, a nossa vibração, o exato ponto da nossa emoção e sensibilidade.
Ninguém que possa fazer o que podemos e devemos fazer, porque cada um é um ser especialmente concebido por Deus, para atuar no concerto da Criação, exalando o seu perfume, ofertando os seus frutos e felicitando as criaturas.
*  *  *
Mesmo no deserto florescem espécies de flores, demonstrando que Deus atenta para detalhes e tudo dispõe no lugar devido.
À semelhança delas, ofertemos à vida o que de melhor tenhamos, onde nos situemos, mesmo que nos sintamos em pleno deserto de corações que nos amem ou que se recordem de nos gratificar com sua atenção.

domingo, 25 de janeiro de 2015

Palavra do Dia / Vorto de la tago - 24

Acida - Ácido, azedo.
 1- Havanta la ecojn de acido.
     (Tendo as qualidades de ácido)
En tiuj ĉi boteletoj troviĝas diversaj acidoj: vinagro, sulfuracido, azotacido kaj aliaj.
Nestas garrafinhas se encontram diversos ácidos: vinagre, ácido sulfúrico, ácido nítrico e outros.
Ŝi havas problemojn pro troa acideco en stomako.
Ela tem problemas por causa de excessiva acidez no estômago.
Unu el kaŭzoj de arbarmortado estas acidiĝo de pluvoj.
Uma das causas da mortandade de florestas é a acidez das chuvas.

2 - Kun akra gusto, kiel vinagro aŭ citrono.
    (Com um  sabor penetrante, como vinagre ou limão)
Tiu vino estis abomena acidaĵo.
Esse vinho estava abominavelmente ácido.
La suko estas acideta.
O suco é levemente ácido.
Hodiaŭ mi kuiros viandon kun dolĉacida saŭco.
Hoje eu cozinharei carne com molho agridoce.
Post dolĉa vino restas acida vinagro.
Depois de um doce vinho resta vinagre azedo.

3 - (figure) Malagrable pika:
     (em sentido figurado) Desagradavelmente ofensivo:
 Li estas en acida humoro.
 Ele está com um humor ácido.
***
Vorto de la Tago - Programo Mia Amiko
Kontribuo de Kelli
Virtuala Brazila Esperanto-Movado - Esperanto@Brazilo
http://esperanto.brazilo.org

OS ANIMAIS CONHECEM A DEUS? – Miramez.

0603/LE
Nos mundos superiores, os animais não conhecem a Deus; eles não desenvolveram ainda esse dom de perceber a Força Soberana que nos dirige, orientando os nossos passos.
Eles têm como deuses os homens, qual faziam os ancestrais dos homens na Terra, que tinham os Espíritos elevados como se fossem deuses. Na Grécia, em Roma e outras regiões do mundo, adorava-se o deus do vinho, da lavoura, das águas, do ar, das matas, porque alguns videntes viam Espíritos cuidando dos reinos da natureza.
O animal não tem raciocínio para classificação do que é a Força Poderosa que fez tudo no universo. Ele tem o homem como um ser superior e o respeita pelo comando da sua voz e pelos gestos já disciplinados que a sua vontade lhe imprime, com o magnetismo que lhe é próprio, pela evolução.
Não é dado ao homem conhecer esses mundos venturosos, por não ter ele capacidade evolutiva para captar a sua vibração. Ainda palpita nos corações da humanidade o desejo de domínio. As criaturas não entenderam ainda a força do amor, e somente falam dele como se fosse algo abstrato, contudo, falta-lhes algo dentro d'alma que lhes garanta a vivência desse sentimento. Esses mundos devem ficar vedados aos Espíritos imperfeitos, esperando o seu preparo.
Quando desaparecer o orgulho e o egoísmo deste mundo, abrir-se-ão caminhos novos na consciência, de maneira que poderão assimilar e mesmo presenciar a vida em planetas distantes, bem como buscar imitar sua população. O inferior não pode chegar ao ninho cósmico do superior, este é que pode, com facilidade, descer a ele para ajudar, quando Deus determinar.
A Doutrina dos Espíritos, respondendo à promessa de Jesus, de que haveria de mandar outro consolador, veio, por Sua ordem, consolar a humanidade sofredora, como também ensiná-la acerca de todas as coisas espirituais, fazendo os homens conhecerem mais a verdade e torná-los livres dos sofrimentos. Os povos sofrem mais, não é por carma, por dívidas, porque Deus é misericordioso. A maior causa dos infortúnios humanos é a ignorância, sendo que na Terra existem todas as lições necessárias para a libertação espiritual das criaturas. Basta procurar, basta bater, que as portas abrir-se-ão.
Porque sabemos que toda a criação a um só tempo geme e suporta angústias até agora. (Paulo / Romanos, 8:22)
Por este motivo, o Espiritismo, codificado por Allan Kardec, veio ao mundo. A dor estava ultrapassando as forças da humanidade, e Jesus, sendo Amor, cheio de misericórdia, enviou logo essa fonte divina de amor, com os Seus agentes mais categorizados, para ficarem para sempre com os homens, até esses se libertarem, pelo conhecimento da verdade.
Nos mundos superiores, os animais sentem que os homens são deuses, e de fato eles representam Deus, procurando, nos mundos elevados, assimilar as leis do Senhor e vivê-las.
Jesus, para os homens, é a luz, é como o sol para a vida física na Terra. Ele, bem compreendido e vivido, faz deste planeta um mundo de luz, onde a superioridade se manifesta em todos os ângulos, e Deus e os Espíritos ficam mais visíveis.
Livro: Filosofia Espírita – Volume XII
Miramez / João Nunes Maia.
Estudando O Livro dos Espíritos - Allan Kardec.
603. Nos mundos superiores, os animais conhecem a Deus?
Não. Para eles o homem é um deus, como outrora os Espíritos eram deuses para o homem.

Sabedoria todo dia – 156

Passe o dia com otimismo.
Este dia não será igual aos outros. Neste, há outros raios de sol, outras experiências, outras idéias que você deve aproveitar.
O dia está a sua disposição e em tudo depende de você.
Se você crê ser este dia de oportunidades, progresso e alegrias, terá como resultado realizações, simpatias e sorrisos.
Aproveite este dia e seja otimista.
O seu otimismo é a felicidade em ação, uma felicidade que afasta as contrariedades, até mesmo as que poderiam vir.
Você vê o poder do otimismo quando o pratica.
Livro: Sabedoria Todo Dia.
Lourival Lopes.

sábado, 24 de janeiro de 2015

TEMPO DE CONFIANÇA – Emmanuel

“E disse-lhes: Onde está a vossa fé?” Jesus / LUCAS, 8:25.
A tempestade estabelecera a perturbação no ânimo dos discípulos mais fortes. Desorientados, ante a fúria dos elementos, socorrem-se de Jesus, em altos brados.
Atende-os o Mestre, mas pergunta depois:
— Onde está a vossa fé?
O quadro sugere ponderações de vasto alcance. A interrogação de Jesus indica claramente a necessidade de manutenção da confiança, quando tudo parece obscuro e perdido. Em tais circunstâncias, surge a ocasião da fé, no tempo que lhe é próprio.
Se há ensejo para trabalho e descanso, plantio e colheita, revelar-se-á igualmente a confiança na hora adequada.
Ninguém exercitará otimismo, quando todas as situações se conjugam para o bem-estar. É difícil demonstrar-se amizade nos momentos felizes.
Aguardem os discípulos, naturalmente, oportunidades de luta maior, em que necessitarão aplicar mais extensa e intensivamente os ensinos do Senhor. Sem isso, seria impossível aferir valores.
Na atualidade dolorosa, inúmeros companheiros invocam a cooperação direta do Cristo. E o socorro vem sempre, porque é infinita a misericórdia celestial, mas, vencida a dificuldade, esperem a indagação:
— Onde está a vossa fé?
E outros obstáculos sobrevirão, até que o discípulo aprenda a dominar-se, a educar-se e a vencer, serenamente, com as lições recebidas.
Livro: Caminho, Verdade e Vida.
Emmanuel / Chico Xavier.

AFASTAMENTO DOS MALES - Miramez

0532/LE
De certo modo, os protetores espirituais afastam das pessoas certos males que as fazem sofrer, mas tudo depende da própria pessoa, se se arrepende sinceramente de ter se desviado da lei. Os guias espirituais alegram-se quando seu protegido se esforça para melhorar, quando estuda, mas não fica somente nos estudos e procura praticar o que aprendeu nas lições.
Esse aprendiz tem sempre visível em seu caminho o seu anjo-guardião a lhe dizer, no silêncio, que a consciência registra: "Estou aqui, a paz seja convosco." O homem deve compreender que quase tudo depende dele mesmo, da melhoria que se processa no seu mundo interno.
Há males que se transformam em bem, como certos infortúnios e enfermidades prolongadas.
Se Deus permite que sofras, é com o objetivo de elevação espiritual, todavia, mesmo esses males, como o mundo os chama, podem ser atenuados ou banidos dos teus caminhos, dependendo do modo como recebes a dor, e das mudanças processadas no teu coração.
Também podes usar a inteligência para amenizar ou curar teus males físicos. Deus te dotou dela para o teu bem-estar, e para que ela possa acompanhar igualmente a evolução moral das criaturas. Afastar o mal, sem que esse mal entregue à criatura a mensagem de Deus, não está nas cogitações dos benfeitores espirituais.
Os males que estão nos decretos da Providência são mais difíceis de serem retirados, pois são produzidos por faltas graves no passado; no entanto, mesmo esses, a misericórdia divina pode abençoá-los e transformá-los em paz, dependendo da boa vontade do sofredor.
A Doutrina dos Espíritos veio socorrer a todas as criaturas da Terra, mostrando-lhes os caminhos que deverão seguir, na amplitude que a paz possa oferecer.
O mal será afastado da humanidade quando ela entender a mensagem de Jesus e passar a vivê-la.
Não precisas, por enquanto, querer conhecer tanta coisa, tantas filosofias espirituais; começa, em primeiro lugar, a educar os teus impulsos, as tuas paixões inferiores, que o campo será propício para todos os conhecimentos, por haver paz de consciência.
O mundo espiritual investe nos homens de boa vontade, avalisa-os nos grandes empenhos e os acompanha com todo fervor. Por que esses homens não agradecem, pelo esforço em direção ao aprimoramento, acertando as atitudes nos conceitos que o amor nos propõe? Afastar o mal, se ainda geramos mal, não está de acordo com a lei de justiça.
Iluminemo-nos por dentro que o amor se manifestará por fora, como claridade benfeitora. Modifica-te internamente que o mundo exterior se harmonizará.
Fica sabendo que de ti depende do teu bem estar, porque Deus já te deu todos os recursos para a melhora, para a tua felicidade.
Não sejas obstinado no mal, que ele somente gera sofrimentos.
Todo o sofrimento no mundo é por causa da ignorância da humanidade, e o cerco está se fechando em relação ao entendimento. As dores vão aumentar, cada vez mais, de maneira a te levar ao conhecimento e à prática do amor.
Se queres que os Espíritos guias afastem de ti os males, começa a afastar de ti mesmo os princípios que geram esse mal, que bem sabes quais são.
Livro: Filosofia Espírita – Volume XI
Miramez / João Nunes Maia.
Estudando O Livro dos Espíritos – Allan Kardec.
532. Têm os Espíritos o poder de afastar de certas pessoas os males e de favorecê-las com a prosperidade?
De todo, não; porquanto, há males que estão nos decretos da Providência. Amenizam-vos, porém, as dores, dando-vos paciência e resignação. Ficai igualmente sabendo que de vós depende muitas vezes poupar-vos aos males, ou, quando menos, atenuá-los. A inteligência, Deus vo-la outorgou para que dela vos sirvais e é principalmente por meio da vossa inteligência que os Espíritos vos auxiliam, sugerindo-vos idéias propícias ao vosso bem. Mas, não assistem senão os que sabem assistir-se a si mesmos. Esse o sentido destas palavras: Buscai e achareis, batei e se vos abrirá. Sabei ainda que nem sempre é um mal o que vos parece sê-lo. Freqüentemente, do que considerais um mal sairá um bem muito maior. Quase nunca compreendeis isso, porque só atentais no momento presente ou na vossa própria pessoa.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

A Oração segundo André Luiz

Todos nós sabemos o valor que a oração possui em nossas vidas, o próprio Mestre nos ensinou a orar, vejamos então o que nosso querido André Luiz nos disse a respeito desse assunto em algumas de suas obras, psicografadas por Chico Xavier:
Livro: Missionários da Luz: “A oração é o mais eficiente antídoto do vampirismo (1). A prece não é movimento mecânico de lábios, nem disco de fácil repetição no aparelho da mente. É vibração, energia, poder. A criatura que ora, mobilizando as próprias forças, realiza trabalhos de inexprimível significação. Semelhante estado psíquico descortina forças ignoradas, revela a nossa origem divina e coloca-nos em contato com as fontes superiores. Dentro dessa realização, o Espírito, em qualquer forma, pode emitir raios de espantoso poder. Os raios divinos, expedidos pela oração santificadora, convertem-se em fatores adiantados de cooperação eficiente e definitiva na cura do corpo, na renovação da alma e iluminação da consciência. Toda prece elevada é manancial de magnetismo criador e vivificante e toda criatura que cultiva a oração, com o devido equilíbrio do sentimento, transforma-se gradativamente, em foco radiante de energias da Divindade”.
Livro: Entre a Terra e o Céu: “A prece, qualquer que ela seja, é ação provocando a reação que lhe corresponde. Conforme a sua natureza, paira na região em que foi emitida ou eleva-se mais, ou menos, recebendo a resposta imediata ou remota, segundo as finalidades a que se destina. Cada prece, tanto quanto cada emissão de força, se caracteriza por determinado potencial de freqüência e todos estamos cercados por Inteligências capazes de sintonizar com o nosso apelo, à maneira de estações receptoras”.
Livro: Evolução em Dois Mundos: “Assim é que orar em nosso favor é atrair a Força Divina para a restauração de nossas forças humanas, e orar a benefício dos outros ou ajudá-los, através da energia magnética, à disposição de todos os espíritos que desejem realmente servir, será sempre assegurar-lhes as melhores possibilidades de auto-reajustamento, compreendendo-se, porém, que o amor consola, instrui, ameniza, levanta, recupera e redime, todos estamos condicionados à justiça a que voluntariamente nos rendemos, perante a Vida Eterna, justiça que preceitua, conforme os ensinamentos de Nosso Senhor Jesus-Cristo, seja dado isso ou aquilo a cada um segundo as suas próprias obras, cabendo-nos recordar que as obras felizes ou menos felizes podem ser fruto de nossa orientação todos os dias e, por isso mesmo, todos os dias será possível alterar o rumo de nosso próprio roteiro”.
Livro: Mecanismos da Mediunidade: “Daí resulta o impositivo da vigilância sobre a nossa própria orientação, de vez que somente a conduta reta sustenta o reto pensamento e, de posse do reto pensamento, a oração, qualquer que seja o nosso grau de cultura intelectual, é o mais elevado toque de indução para que nos coloquemos, para logo, em regime de comunhão com as Esferas Superiores. A mente centralizada na oração pode ser comparada a uma flor estelar, aberta ante o Infinito, absorvendo-lhe o orvalho nutriente de vida e luz”.
(1) O processo de vampirismo espiritual é o processo de domínio ou exploração psíquica, em que ocorre perda de energia vital. São casos em que o nível de influência da obsessão retira as forças emocionais, espirituais da vítima.
São causadas por seres de pouca evolução espiritual, que por falta de informação não sabem o que lhes acontecerá após suas mortes. Muitas vezes, esses irmãos até desconhecem seus estados atuais, não se desligando da matéria e de seus entes, passando, então esses espíritos, que em geral são viciosos, a procurar nas energias carnais, do encarnado que esteja em sintonia com ele.

Coragem no caminho – Meimei

Se chegares aos dias anuviados de pranto, à vista de ocorrências infelizes, acende a luz da esperança e caminha adiante, olvidando na retaguarda o que te possa parecer aflição e desengano.
Outro dia, com novas emoções, espera-te amanhã, renovando-te a vida.
Circunstâncias inesperadas te deslocaram da segurança em que vivias, arrojando-te nas dificuldades do começo da existência...
Esquece-te quantos surgiram por instrumentos de inquietação e lembra-te de que as oportunidades de trabalho continuam brilhando para os que não se deixam vencer pelo desânimo.
Pessoas queridas talvez se te hajam transformado em obstáculos à paz, compelindo-te à travessia de espessas nuvens de lágrimas...
Esquece os que se acomodaram com atitudes irrefletidas e pensa nas dedicações sinceras que te felicitam as horas.
Alguém a quem amas, enternecidamente, haverá falhado nos compromissos assumidos, relegando-te ao abandono...
Esquece o menosprezo de que terás sido objeto e conserva a imagem desse alguém no tesouro de tua gratidão pela felicidade que te deu e prossegue em frente, na certeza de que a vida te ofertará estradas novas para a aquisição de alegrias diferentes.
Acontecimentos calamitosos te impeliram a vacilar nos fundamentos da fé, ainda insegura...
Esquece, porém, os fatos amargos e adianta-te na jornada para diante, valorizando os recursos espirituais de que dispões, recordando que o Céu continua alentando a última planta das últimas faixas do deserto e revigorando o verme da mais oculta reentrância de abismo.
Seja qual seja o tipo de provocação que te incline ao desalento, vence o torpor da tristeza e segue para a vanguarda de tuas próprias aspirações.
Da imensidão da noite, nascerá sempre o fulgor de novo dia.
Não te permitas qualquer parada nas sombras da inércia.
Trabalha e prossegue em frente, porque a bênção de Deus te espera em cada alvorecer.
Meimei / Chico Xavier.
Livro: Palavras Do Coração.

Ser Otimista

Deus, meu Pai!
Quero ver a vida com otimismo, preencher-me de esperanças, estar atento para o que é belo e positivo, frear as tristezas e negatividades, ser inteligente o mais que possa.
Como fruto dessa intenção, certamente me resultará a compreensão de mim mesmo, dos outros e do porquês do meu existir. Mercê de Tuas bênçãos, Pai, todos aqui estamos para amar, progredir e ser feliz.
As vicissitudes que agora enfrento, vejo-as com razão de ser, ligadas que estão aos meus hábitos antigos. Mas, quero reiniciar, colocar no meu peito uma chama de amor que não se apague, que ilumine o meu íntimo e o dos outros. Com o entendimento de mim mesmo e uma visão positiva de mundo, mais fácil me será caminhar para a felicidade.
Agradeço-Te, Pai, a compreensão e as esperanças que agora adquiro.
Obrigado, Deus, muito obrigado!
Assim seja!
Livro: Fala com Deus
Autor: Lourival Lopes

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

O MELHOR MEIO - Miramez

0478/LE
Existem pessoas que têm bons sentimentos, estudiosos do espiritualismo, que só exercitam o verbo para falar coisas construtivas e, no entanto, são sempre obsediadas por entidades malfeitoras. Isto acontece por causa do seu passado. As suas raízes ainda se encontram ligadas às trevas profundas, e a cobrança vem na direção do devedor. Todavia, para essas pessoas é mais fácil o afastamento desses Espíritos, pois podem cansá-los, fazendo o contrário das suas sugestões.
Os Espíritos acompanham os encarnados mais do que se pensa. Notamos constantemente uma simbiose coletiva, em troca de magnetismo inferior entre os dois planos, daí resultando calamidades sem conta. O Espiritismo com Jesus veio revelar essa verdade para nos dar orientação precisa, de modo a nos livrar do mal, ingressando no bem com amor.
A Terra está prestes a subir mais um degrau na escala dos mundos venturosos e, quando isso acontecer, os Espíritos malfeitores que não desejarem modificar suas atitudes, que não moralizarem suas vidas, serão convidados a se retirar da casa terrena, por falta de liquidação de seus débitos. São maus inquilinos. Esse fim de século é de arroxo, onde muitos se perdem, perdendo as oportunidades, mas muitos ganham, aproveitando os chamados para acenderem a luz no coração.
Queiramos ou não, a luz nos procura, tal é a lei, a lei do avanço para a perfeição espiritual.
Mesmo que os Espíritos do mal te persigam, não esmoreças; procura firmar a tua conduta na conduta do Cristo. Nela, encontrarás força para os testemunhos que haverás de dar. Mesmo que a dor te faça companhia por muito tempo, não te entregues ao desânimo, pois todo desequilíbrio é passageiro. Somente quem tem o selo da eternidade é o amor, nas suas várias feições de luz.
Deves cansar a paciência dos que te perturbam, e se eles forem persistentes, faze o mesmo, vivendo os ensinamentos de Jesus. Se caíres algum dia, levanta-te com o Mestre e prossegue no bem até o fim. Faze da tua coragem uma força cristã, uma arma do bem para combater no bom combate, como nos diz o Evangelho de Jesus. Quando os agressores sentirem que estão perdendo tempo e forças, eles batem em retirada, levando consigo as radiações de perdão e de amor por eles que partiram do teu coração. A melhor “doutrinação” dessas entidades que ignoram o bem é o exemplo de serenidade e de perdão incondicional.
Não deves esmorecer nas lutas para conquistar a tua tranqüilidade de consciência, para livrar-te das más companhias, pois o próprio colégio apostolar foi vítima de Espíritos indesejáveis, querendo desviá-lo das rotas traçadas por Jesus, mas venceu pelo amor e pelo sacrifício de si mesmo. O próprio Judas teve um arrependimento profundo quando as moedas “queimaram” suas mãos, e deixando o desespero invadir a alma, tirou a própria vida, o que não deves nunca fazer. Arrepender sim, para melhorar, porque o arrependimento pode ser um marco para a reforma interna dos sentimentos. As pessoas sérias são as que recebem as bênçãos do  arrependimento, e quando aproveitam essa oportunidade, a luz se acende, mesmo nos dramas da dor.
Livro: Filosofia Espírita – Volume X
Miramez / João Nunes Maia.
Estudando O Livro dos Espíritos – Allan Kardec.
478. Pessoas há, animadas de boas intenções e que, nada obstante, não deixam de ser obsidiadas. Qual, então, o melhor meio de nos livrarmos dos Espíritos obsessores?
Cansar-lhes a paciência, nenhum valor lhes dar às sugestões, mostrar-lhes que perdem o tempo. Em vendo que nada conseguem, afastam-se.

Oração

Oração

Nossa Receita