sábado, 17 de janeiro de 2015

Prece do Coração – 83

Senhor!
Nem sempre tenho sabido receber ofensas. Ora me recolho triste e infeliz, ora reajo violentamente. Falta-me o equilíbrio. A timidez, o descontrole, os impulsos, fazem-me sofrer. Quero corrigir este proceder, adestrar minhas forças e agir na hora certa. Para isso, recorro, agora à meditação. Posto-me bem confortável respiro profundamente. Transporto-me em pensamentos a presença da pessoa a quem desejo perdoar. Vejo-a olhando-me de forma amorosa e dizendo ter-me em grande estima. Elimino, um a um os pensamentos de desamor que me aparecem e encaminho-lhe palavras afetuosas, como que produzindo-se proveitoso diálogo mental. Digo para mim mesmo que, se essa pessoa, ou uma outra, vier a ofender-me saberei usar de argumentos sérios ou do silêncio, mas não me abalarei. Livro-me, assim, das cargas do ódio, desembaraço-me do espírito de vingança e desafogo o coração. Obrigado! Obrigado!
Livro: Preces do Coração.
Lourival Lopes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oração

Oração

Nossa Receita