terça-feira, 27 de janeiro de 2015

AFEIÇÃO DE PARENTES E AMIGOS – Miramez.

0488/LE
Os parentes e amigos mais íntimos que nos precederam ante as barreiras do túmulo têm saudades dos que ficaram, e essa ligação espiritual faz com que os ajudem dentro das suas possibilidades. Mesmo os que se encontram em altas esferas são capazes de renunciar ao conforto espiritual de que gozam, para descerem à carne e ajudar seus entes queridos em dificuldades. Esse fato acontece todos os dias, pelos processos de reencarnações que se operam constantemente no globo terreno. Esse acontecimento conforta todos, por saberem que existem, em torno de nós, muitos Espíritos que nos amam, a nos ajudar a carregarmos a cruz que nos pesa em todos os sentidos.
O apóstolo Pedro nos aconselha, para a nossa esperança: “Granjeai amigos”. Quanto mais amigos fizermos, melhor para a nossa esperança. Devemos fazer amigos por amor, que esses amigos nos ajudarão em qualquer parte, a nos libertarmos das trevas e vivermos no clima da alegria.
Esses Espíritos ligados a nós pela amizade, são sensíveis à nossa lembrança e ao nosso carinho. O amor tudo pode; ele tem a força de libertar as almas, e quanto mais puro é, mais livre será, quanto mais livre, mais terá vida, e quanto tem mais vida, mais terá luz, obedecendo às responsabilidades na formação da harmonia do Espírito.
Se estás na Terra, alguém do mundo espiritual te acode nas necessidades. Foste avalizado por alguém, ou por muitos dos teus amigos do coração, que confiam nas tuas forças em direção à verdade e ao bem. Lembra-te disso, e faze o melhor em todas as direções. Se adquirires alguma posição melhor no campo das virtudes espirituais, não alardeies a tua simples conquista. A presunção estraga os valores do coração e revela às amorosas testemunhas espirituais da tua vida que não correspondeste à confiança que estenderam nos teus caminhos, ao assinarem a petição de responsabilidade por teus trabalhos.
Existem muitos Espíritos ligados ao teu trabalho, e eles, por vezes, sofrem com a tua insistência no mal e se confortam com tuas aspirações nobres e tuas reformas espirituais, aquelas que mostram o trabalho com Jesus te inspirando. No amanhã, todos os Espíritos serão os nossos amigos. Foi para esse objetivo que Jesus desceu à Terra, legando-nos o Evangelho, de forma a compreendermos que o amor não pode ter barreiras. Ele deve ser universal.
Devemos amar tudo e todos, do modo que Jesus amou.
Amemos acima de tudo, Deus. E não ignoremos que o interesse maior das nossas aspirações é amar sem especular, porque a exigência tira o perfume da caridade. Necessário se faz que saibamos receber a ajuda dos Espíritos que nos amam, abrindo os corações para merecermos a assistência, esforçando-nos para conquistar o que eles nos propõem de bom, nos caminhos da Verdade. Somos uma só família universal, não podemos esquecer esta verdade.
Lembremo-nos do que Jesus disse à sua mãe quando ela o procurava no meio dos Doutores da Lei.
O amor é o alimento de todos os Espíritos e ele se encontra, pelo amor de Deus, em toda parte, esperando o chamado das almas pelos canais do coração. E se a caridade é amor, ela não pode faltar nas nossas vidas.
Livro: Filosofia Espírita – Volume X
Miramez / João Nunes Maia.
Estudando O Livro dos Espíritos – Allan Kardec.
488. Os parentes e amigos, que nos precederam na outra vida, maior simpatia nos votam do que os Espíritos que nos são estranhos?
Sem dúvida e quase sempre vos protegem como Espíritos, de acordo com o poder de que dispõem.
488a)  São sensíveis à afeição que lhes conservamos?
Muito sensíveis, mas esquecem-se dos que os olvidam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oração

Oração

Nossa Receita