sábado, 6 de fevereiro de 2016

Auto-Análise – Carlos.

“Todo caminho do homem é reto a seus próprios olhos, mas o Senhor sonda os corações.” – Provérbios: 21:2.
A auto-análise é indispensável às criaturas para se conhecerem a si mesmas e não serem tomadas pela ilusão. Não te iludas com as tuas próprias atitudes; examina-a, porque Deus está vendo todos os nossos atos e nos responde com a mesma dádiva que damos aos outros.
Conhecer a si mesmo é o ponto alto no aperfeiçoamento da alma e quem descuida desse estudo esquece a própria felicidade. Somos iguais a universos inexplorados; o exame interior nos capacita para conhecermos com mais profundidade o panorama externo da vida.
A autognose é uma realidade para a sabedoria universal, tudo o que há dentro de nós existe por fora e o que existe se acomoda de modo divino nas entranhas do Espírito; entretanto, a sabedoria maior não dispensa as duas escolas.
Deus mora na nossa casa íntima e reside no Seu palácio cósmico. Jesus domina e instrui a coletividade dos planos resplandecentes em que as se encontra e pode nascer na manjedoura de todos os corações em particular.
Não valorizes demais o que fazes; a autocrítica tem seu valor para que a vaidade seja disciplinada e não avance as fronteiras do bom-senso. Quem corrige a si mesmo evita muitos dissabores e acerta com mais freqüência.
Ajuda Deus a te ajudar no esforço próprio da iluminação. Aceita a crítica alheia, mas não faças o mesmo com os semelhantes. É necessário o escândalo, disse Jesus, porém, não se esqueceu de acentuar: “Ai daquele que escandalizar”.
Acalenta idéias humanitárias, favorece pensamentos enobrecedores e fala do amor e da esperança. Assim, o teu caminho ficará cheio de luz, daquela luz que dá vida e que nunca se apaga.
Livro: Gotas de Ouro.
Carlos / João Nunes Maia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oração

Oração

Nossa Receita