domingo, 10 de abril de 2016

Compaixão - Demetrius

Logo que o Senhor a viu, encheu-se de compaixão por ela, e disse-lhe: Não chores! – Jesus / Lucas, 7:13.
Compadecer-se é deixar o coração envolver-se pelo irmão e sentir por ele um amor que o lança ao encontro de suas necessidades e o faz merecedor de suas preocupações.
A compaixão torna o homem capaz de sair do seu egoísmo e o ajuda a rever suas atitudes. Torna-o digno de vivenciar emoções que mexem com o seu interior, dando atenção a elas e imediatamente colocando-se a seu serviço.
Ela o leva a perceber o quanto é maravilhoso entregar-se a um ato e como é proveitoso notar que se pode aliviar uma dor apenas com uma simples ação. Ela o orienta a se esquecer de seus afazeres e o deixa mais sensibilizado em relação às dores de quem caminha ao seu lado.
Feliz aquele que deixou cair de seus olhos a venda que o impossibilitava de ver o outro como seu igual e que, ao encontrá-lo em sofrimento, estendeu os seus braços e o amparou como se estivesse amparando a si próprio. Esse compreendeu que reencarnou para revelar ao irmão que, ao compadecer-se dele, deve também ele no futuro se compadecer de outros que se encontrem caídos.
A verdadeira compaixão é aquela que dignifica e que está centralizada nos exemplos do Mestre Jesus. É aquela que, no nome do Evangelho, transparece os sentimentos próprios dos filhos de Deus e cerca de cuidados todos os que nesta vida esperam alcançar um pouco de lenitivo.
Livro: Lições para uma vida feliz.
Demetrius / Roberto Diógenes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oração

Oração

Nossa Receita