terça-feira, 26 de abril de 2016

TERCEIRO MILÊNIO – Bezerra de Menezes.

Filhos, adentrando o Terceiro Milênio da Era Cristã, necessário que avalieis o que tendes feito, em vós mesmos, para que o Espiritismo, na causa que abraçastes, se propague sem tantos embaraços em beneficio dos homens, na Terra.
Tendes sido, no grupo espírita ao qual vos vinculastes, um fator de união entre os companheiros?
Quais os vossos verdadeiros propósitos na Doutrina?
Pretendeis tão-somente usufruir das bênçãos da fé raciocinada ante as arremetidas do medo e da insegurança, a caminho da vida de além-túmulo, ou anelais que a fonte cristalina que vos dessedenta se oferte aos lábios ressequidos de quem renteia convosco na peregrinação para os cimos?
Freqüentais a casa espírita apenas por desencargo de consciência ou já vos integrastes a alguma tarefa em que já vos seja possível sentirdes mais úteis?
Exerceis a mediunidade para o vosso deleite, no intercâmbio com os amigos do Mais Além, ou dela fazeis um instrumento cotidiano de consolo e de esclarecimento para os que vagueiam sem rumo?
Sem que o espírita, individualmente, se conscientize de sua importância na difusão das idéias libertadoras que esposou e se engaje com determinismo nas tarefas que as expressem, o Espiritismo não logrará ser a doutrina capaz de empreender a transformação que dela se espera na revivescência do Evangelho.
Que o espírita, portanto, na sintonia com as suas cogitações de ordem superior, incorpore o ideal e permita através de si a livre manifestação do Bem na exemplificação que lhe compete.
O mundo, de fato, esta repleto de teorias...
A Humanidade sente carência de quem ensine o que sabe, fazendo o que fala. Apenas os espíritos imaturos se deixam envolver pelo verbo eloquente  brilhante, mas contraditório e destituído de ações positivas.
O Cristo não arrastava as multidões tão-somente pelo que pregava.
Filhos, sede transparentes em vossa fé, e prestareis à Doutrina relevante serviço para que, no milênio em que adentrais, ela desperte o interesse de quantos ainda vivem à margem de seus postulados.
Neste sentido, convenhamos, vós que vos encontrais sobre a Terra podereis fazer por ela muito mais do que nós!
Livro: A Coragem da Fé.
Bezerra de Menezes / Carlos A. Baccelli.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oração

Oração

Nossa Receita