quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Tua Mulher - Ayrtes

Se estamos falando do lar, não podemos nos esquecer da mulher, que orna esse ambiente e sustenta a casa com muita esperança. Ela certamente caminha em um processo de despertar de valores espirituais e quase sempre é consciente disso; o marido e os filhos são os seus instrumentos de redenção e é por isso que a mulher deve manifestar sua gratidão àqueles que a ajudaram a subir e a desfrutar das glórias geradas pelo seu sacrifício em família.
Mulher, procura o entendimento, que ele te abastecerá de forças cada vez mais novas, para que possas lutar contra as tuas próprias deficiências! Quem entende, vive melhor. Quando ferida, não deves fazer o mesmo; quando apedrejada, perdoa; quando injuriada, não deves injuriar.
Esse modo de proceder com Jesus se chama entendimento, que ajuda a criar paz na tua casa e luz no teu coração. Deus fez a mulher, por saber o que estava fazendo e idealizou seu companheiro, por ter consciência da sua necessidade. Estamos querendo mostrar a todos o valor do Culto do Evangelho no Lar. Ele faz lembrar a fraternidade dentro da família e se o resultado não for imediato, o tempo não nos decepcionará; no decorrer dos dias, o entendimento irá surgindo e, com mais tempo, o lar vai se enriquecendo de valores espirituais, capazes de assegurar em cada coração a certeza de que somente o amor vale a pena em toda a vida. Sejas o que sejas, ama! Sejas o que sejas, torna a amar, porque se revidares o ódio com ódio, vingança com vingança, nunca poderás ser feliz.
Cada vez que te esforçares para melhorar o teu entendimento, o ganho será todo teu. Há muitas mulheres que dizem: “Se eu tudo aceitar, vou me tornando escrava do opressor!” Deves aceitar, não tudo, mas o que analisas que seja bom; podes demonstrar o que não é conveniente, sem que a violência use a tua língua e que o teu gesto denuncie a que ponto compreendeste a vida e até onde Jesus está visível dentro de ti. Os que te ferem, com o tempo - se souberes como proceder - passarão a ter respeito pelo que és e mesmo que sem querer, copiarão a tua vida. Podes, se queres melhorar, servir de instrumento para a educação dos que moram contigo.
Mulher, a tua presença no lar que escolheste, não foi por acaso; analisa o teu dever, que os teus direitos irão surgindo por acréscimo de misericórdia, porque justiça é virtude que vibra onde a lei achar conveniente.
Companheiro, a tua mulher é parte valiosa em teu lar: não te esqueças de ajudá-la! A tua percepção já te avisou várias vezes no que tange ao teu comportamento, mas procuras esquecer; não a maltrates com o teu silêncio nem com o teu falar desdenhoso! Vê que o teu lugar é onde estás e o teu dever primeiro é com a família; quem esforça para compreender, recebe compreensão, essa é a lei. A tua vida é uma lavoura, os teus atos sementes e a tua colheita nunca será diferente daquilo que plantares.
Mulher e marido, vivendo bem, até o ar que os filhos respiram tem algo de paz. O alimento, a água e as próprias vestes ficarão enriquecidas de amor, vê a influência do procedimento dos pais para com os filhos! Não te esqueças do Evangelho em teu lar, que ele te ajudará em todas as melhorias que pretendes conquistar!
Que Deus te abençoe.
Livro: Tua Casa.
Arytes / Joao Nunes Maia. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oração

Oração

Nossa Receita