domingo, 22 de abril de 2018

Não ceda à critica – Matheus

A censura lançada sobre a conduta de outrem pode ter dois motivos: reprimir o mal ou desacreditar a pessoa cujos atos se criticam; este último motivo não tem jamais desculpa, porque é da maledicência e da maldade. (O Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. 10, item 13 – Allan Kardec).
Quem encontra um canteiro repleto de ervas daninhas que sufocaram as hortaliças pode imaginas as consequências da negligência do lavrador.
Será que a responsabilidade do insucesso do cultivo foi das ervas?
Podemos utilizar esse exemplo como metáfora para traçarmos um paralelo sobre os nossos sonhos e as criticas que recebemos.
Quantos desistem somente por não terem recebidos apoio ou por terem sido avaliados negativamente!
De quem é a culpa? Dos críticos, ou de quem cedeu?
Para ter sucesso é necessário acreditar em si. As ervas daninhas da critica não podem ser mais fortes que o desejo do lavrador em ver seu sonho se realizar.
Não desista por conta de opiniões desfavoráveis. Cultive sempre seus sonhos e aguarde os frutos do sucesso, que serão colhidos no momento oportuno.
Livro: Ideias que Transformam.
Matheus / Cleber Galhardi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oração

Oração

Nossa Receita