sábado, 14 de abril de 2018

Valor da Amizade – Matheus.

Esse sentimento resulta mesmo de uma lei física: a da assimilação e da repulsão dos fluídos; o pensamento malévolo dirige uma corrente fluídica cuja impressão é penosa; o pensamento benevolente vos envolve de um eflúvio agradável; daí a diferença de sensações que se experimenta à aproximação de um amigo ou de um inimigo. (O Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. 12, item 3).
Quantos amigos você possui? Pense no número de pessoas que conseguiu conquistar e pode afirmar serem amigos verdadeiros.
Jamais está sozinho quem desfruta de belas amizades. Um amigo acolhe e facilita a caminhada.
Tem momentos em que nos encontramos presos a situações complicadas, sentindo-nos desorientados, mas o fato de conversarmos com um amigo, externando o que vai no íntimo, faz-nos sentir melhores.
Aceite que aqueles que querem o nosso bem nem sempre concordarão conosco. Existem momentos em que é mais importante um “não” que ajude a refletir  que um “sim” que estimule a cometer erros.
Não queira perfeição dos seus amigos. Dê a eles a possibilidade de se equivocar e jamais lhes negue a possibilidade do perdão.
Se você tem afeto verdadeiro por alguém, aceite-o como ele é valorizando as qualidades que possui e ajudando-o a superar as dificuldades que o impedem de evoluir.
A pior solidão é a do homem sem amigos. A falta deles torna o mundo árido como um deserto.
Livro: Ideias que Transformam.
Matheus / Cleber Galhardi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oração

Oração

Nossa Receita