terça-feira, 14 de julho de 2015

Perda do Senso de Humor – Joanna de Ângelis.

A capacidade de manter o senso de humor resulta do amadurecimento psicológico.
São conquistas do auto-amor: encarar as situações vexatórias sem revolta nem auto-compaixão; aceitar com bom humor os acontecimentos inusitados; permitir-se sorrir de si mesmo, dos equívocos cometidos e dispor-se a repará-los.
O amor, no seu elenco imenso de expressões, sustenta o senso de humor.
O amor faculta o indivíduo a alegria da vida como quer que esta seja, a compreensão das falhas alheias e próprias, a coragem para repetir as experiências fracassadas e, sobretudo, o preenchimento do vazio com realizações edificantes.
A perda do senso de humor, entre outras causas, resulta do estresse e amargura, desgaste das emoções e vazio existencial.
O resultado são condutas pessimistas caracterizadas por revolta e agressividade ou desânimo e desinteresse.
A vida moderna propicia muitos conflitos que podem ser evitados por autoconsciência e vivência do senso de humor, essa autêntica jovialidade para compreender-se e compreender os demais.
Joanna de Ângelis / Divaldo Franco
Livro: Amor, Imbatível Amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oração

Oração

Nossa Receita