domingo, 9 de agosto de 2015

Convite ao Progresso – Joanna de Ângelis

 “... Têm antes contribuído para o progresso do Evangelho.” - Paulo / Filipenses: capítulo 1º, versículo 12.
Justo preservá-lo.
Necessário fomentá-lo.
Indispensável construí-lo, quando escasseia.
Referimo-nos ao progresso espiritual de cuja fonte se originam as diversas manifestações de bem-estar e harmonia gerais.
Na sustentação do equilíbrio somático se investem recursos externos de vária procedência, sem que se considere ser o campo da forma a materialização das engrenagens espirituais exteriorizadas em implementos celulares de que necessita o ser para a própria evolução.
Da mesma forma, a harmonia ou desajuste psíquico decorre dos recônditos do espírito reencarnado que atua por processo muito sutil e persistente nos centros da emoção, da inteligência e da memória, ocasionando arranjo mental ou distonias psíquicas complexas.
Vinculado ao passado espiritual donde procede, o homem experimenta as resultantes dos atos praticados com acerto ou incorretamente ou não durante a experiência carnal.
Podes, portanto, malgrado as circunstâncias propícias ou adversas, laborar pela conservação da saúde ou fomentá-la, através das disposições colocadas a benefício de ti mesmo, gerando energias novas, mediante o pensamento favorável que se encarregará de produzir renovação e harmonia no domicílio de que te serves.
Fatores outros acalentados são responsáveis por danos graves e enfermidades que dizimam em larga escala e dos quais somente poucos se dispõem combater com segurança.
Ociosidade, pessimismo, malquerença, irritabilidade, ambição exagerada, inveja e todo um séquito de infelizes famanazes constituem viroses perniciosas, que terminam por desarmonizar as mais vigorosas estruturas físicas, morais ou mentais do homem.
O ocioso conspira contra si mesmo, por facultar a inação que entorpece os órgãos físicos e anestesia a mente.
O pessimista, cultivando sombras, vê-se cercado de angústia crescente.
O malquerente, a semear idiossincrasias, defronta animosidade em toda parte.
O irritável aspira o tóxico que exterioriza em volta, envenenando-se.
O ambicioso se encontra a um passo da loucura.
O invejoso se perturba ante as densas nuvens e os miasmas mentais que exala.
Somente o amor constitui tônico refazente e salutar para qualquer enfermidade, favorecendo com mais ampla facilidade o paciente para as demais terapêuticas de recuperação.
O progresso de cada um como da coletividade decorre do estado d’alma de quem o elabora.
Favorece-te, desse modo, com as nobres idéias cristãs, tornando-te afortunado em moedas-bom-humor, a fim de que a saúde íntima se espraie em aparência agradável, equilíbrio orgânico e harmonia psíquica, contribuindo para o progresso do Evangelho na Terra, até o momento final do êxito na jornada física que te é oportunidade feliz e redentora, conduzindo contigo os companheiros que encontres pela retaguarda dos caminhos.
Livro: Convites da Vida.
Joanna de Ângelis / Divaldo Franco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oração

Oração

Nossa Receita