segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Cruz e Cristo – Bezerra de Menezes.

Há quem acredite que a simbologia da cruz, testemunho máximo do amor de Jesus, já não tem razão de ser evocada.
Mas a cruz permanece como o termo de qualquer compromisso para com a Verdade.
Ela expressa desprezo. Depois dEle, atrai, fulgurante, quantos sentem a necessidade de crescer, imolando-se em gesto de amor.
Não poucos se unem em cruzes invisíveis.
Atam-se uns à cruz da renúncia e doação.
Inumeráveis deixam-se cravejar na cruz da humildade, não revidando mal por mal.
Milhares carregam cruzes de sacrifício pessoal, desdenhando os valores terrenos. Outros espalham esperança e otimismo, sob cruzes de dores sem nome.
Incontáveis carregam, corajosos, cruzes de torpes enfermidades ou vis calúnias.
São cruzes que o amor transforma em estrada luminosa – asas para a angelitude.
O Cristo e a Cruz do amor são os termos permanentes da equação da vida real, sem os quais o homem não logrará a Liberdade.
Bezerra de Menezes / Médium Divaldo Franco
Livro: Terapêutica de Emergência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oração

Oração

Nossa Receita