quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

A Intenção Atenua a Falta - Miramez

0949/LE
A nossa consciência nos mostra um campo imensurável de sensibilidades indescritíveis, que ainda desconheces nas lides do mundo. O Espírito ainda desconhece muito das suas reações.
A intimidade da alma guarda, em sua gênese, a chama do próprio Deus.
Existem milhares de livros sobre o Espírito e Deus, no entanto, quase nada em relação ao que se tem de aprender sobre esses segredos da vida, em se falando das raízes mais profundas. O Espírito veste e se reveste de muitos corpos, que podemos dizer incontáveis na matemática humana. Quando há necessidade, são criadas vestes compatíveis com a sua necessidade, assim como desaparecem envoltórios dos quais não mais precisa.
A mente central é um fulcro de energias divinas, que ainda dormem em relação ao Soberano Criador de todas as coisas. Se queres conhecer a Deus com mais segurança que a sabedoria pode te dar, começa pelo corpo físico na sua anatomia grandiosa, como sendo ele a maravilha das maravilhas. Desse modo, passarás a respeitar mais Aquele que é tudo para nós: Deus. O homem vive rodeado de maravilhas vivas; por que procurar a morte? Por que se desfazer de um corpo que é a base, o primeiro degrau para a felicidade? Deves compreender e sentir as bênçãos de Deus mais visíveis para todos nós na personalidade de Jesus, e o seu Evangelho é como o reflexo das leis naturais. Se desejas o próprio bem, passa a meditar nos escritos simples da Boa Nova, que encontrarás a própria vida, esquecendo a ilusão que chamas de morte.
Se as tuas intenções forem nobres, mesmo diante do teu erro, Deus atenua as faltas, porém, sempre serás chamado às contas, para que possas compreender a harmonia da vida. Muitas coisas devem ser feitas pelos homens; para tanto, eles receberam uma inteligência que corresponde à razão. Eles devem usá-la, e o Senhor se aproxima das criaturas pelas suas inúmeras modalidades, sem que os homens saibam, lhes dando orientações e, por vezes, corrigindo roteiros do modo que Ele achar mais conveniente.
“Virá o Senhor daquele servo, em dia em que não o espera, e em hora que não sabe.” -  Jesus / Mateus, 24:50.
É nesta incerteza que deves, pela razão, andar sempre dentro das leis naturais, respirando o amor e amando a todas as criaturas como sendo a ti mesmo. Devemos purificar todas as nossas intenções, porque os sentimentos assinalam o que somos nos roteiros da vida.
As leis de Deus foram feitas porque não temos ainda o devido discernimento. Quando o amor nascer como um sol nos nossos corações, não precisaremos mais de leis para nos guiar, por deixarmos de ser cegos. Nós seremos as leis.
Aquele que tira de si mesmo a vida para fugir do que fez, e que a consciência reprovou, perdeu a fé, esmorecendo por simples obstáculo. Não deves copiar os que fizeram assim. Procura conhecer a vida dos homens nobres e verás que eles são exemplos de vida e não de morte.
Entrega a tua vida ao trabalho, que esquecerás e fecharás os ouvidos às insinuações do desespero, passando a respirar em clima de paz e de esperança. E Jesus nos ajudará de modo mais visível aos nossos corações e Deus falará com mais ressonância nas nossas consciências.
Livro: Filosofia Espírita – Volume XIX
Miramez / João Nunes Maia.Miramez
Estudando O Livro dos Espíritos – Allan Kardec.
949. O suicídio é perdoável quando tem por fim impedir que a vergonha envolva os filhos ou a família?
Aquele que assim age não procede bem, mas acredita que sim, e Deus levará em conta a sua intenção, porque será uma expiação que a si mesmo se impôs. Ele atenua a sua falta pela intenção, mas nem por isso deixa de cometer uma falta. De resto, se abolirdes os abusos da vossa sociedade e os vossos preconceitos, não tereis mais suicídios.
Aquele que tira a própria vida para fugir à vergonha de uma ação má, prova que tem mais em conta a estima dos homens que a de Deus, porque vai entrar na vida espiritual carregado de suas iniqüidades, tendo-se privado dos meios de repará-las durante a vida. Deus é muitas vezes menos inexorável que os homens: perdoa o arrependimento sincero e leva em conta o nosso esforço de reparação; mas o suicídio nada repara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oração

Oração

Nossa Receita