domingo, 1 de julho de 2018

Fantasia – Carlos


O sábio é cauteloso e desvia-se do mal, mas o insensato encoleriza-se e dá-se por seguro. Pv. 14:16.

O sábio é cauteloso e sempre desvia-se doo mal.
É dócil aos conselhosda natureza que não erra nas previsões.
O insensato encoleriza-se com o inconveniente, desconhece o melhor de si e apega-se às primeiras fantasias.

O mormaço só existe na mente do preguiçoso.
O trabalhador está sempre confiante no amanhecer.

Quem se apega ao saber, não erra o caminho para o amor e, quem ama, anda na estrada da sabedoria. São duas forças coligadas que não dispensam as bênçãos de Deus para viver.

Qem vive na ilusão, morre na tristeza. Quem se apega à fé e a caridade, permanece na alegria, mesmo no roteiro de lutas.
A realidade é céu limpo a nos iluminar, com segurança, através de uma gama de estrelas.

Esforçar para saber é libertar-se das dúvidas, é ter como norma o conhecimento, é louvar a verdade.
A inteligência é fruto do esforço que os milênios transmutam em luz de Deus para a paz dos homens.

O mediador de conhecimentos elevados brilha como o sol, mesmo andando sobre a Terra. O intérprete das ilusões pode voar pelos céus, mas não tem luz própria.
Deves andar nos exemplos dos sábios e esquecer da vida dos párias.

A ilusão permanece, enquanto a verdade não chega.
Quem odeia envergonha-se diante do justo e cala-se na presença do sábio. Quando livre dessas duas luzes, despeja sua ignorância nos seus iguais, na lei de ação e reação.

A humildade é escrita de luz, no livro da vida; é também saber.

O amor é um perfume no fraco do coração e quando exercitado, recende no corpo inteiro.
A caridade é como o oxigênio na atmosfera do Espírito. Ela sustenta a alma para a verdadeira felicidade.
Livro: Gotas de Amor.
Carlos / João Nunes Maia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oração

Oração

Nossa Receita