domingo, 23 de março de 2014

Educação das Ideias - Miramez

O espírito é vida estuante e os corpos são energias cada vez mais sutis, de conformidade com a sua própria evolução. O centro nevrálgico do comando é a mente, onde proliferam as ideias, onde se processa a emissão de mensagem de nós para os outros e as coisas. O hálito divino adentra todas as formas existentes, sem que haja embaraço na sua viagem, sem que haja resistência em parte alguma, na sua missão de estímulos. No entanto, em se falando do espírito, ele, essa energia cósmica, ao deslizar no vértice coronário, perlustra no grande reator mental, que o transforma em matéria favorável e sensibilíssima aos sentimentos, transmutando-o em pensamentos. É como se fossem folhas de papel em branco: os pensamentos, as letras; a vontade, a máquina, e a inteligência, a ordenadora para que se possa formar as ideias e transmiti-las por onde a intenção programar.
Já falamos de um sentido que temos, na profundeza do ser, conhecedor do protótipo das ideias, bem antes que elas sejam estruturadas. E a educação mental, com eficiência, deve nascer nessa hora, para que a conjunção dos sentimentos tome forma em pensamentos e ideias, nas linhas da dignidade cristã.
Assim como a medicina tem um esquema bastante interessante do esqueleto ósseo, dos órgãos, do sistema nervoso e glandular, do mundo das células e das moléculas, das ações e reações do conjunto orgânico etc. também a filosofia do futuro haverá de perlustrar os mesmos caminhos, espiritualizando-se, fazendo um esquema congênito do raciocínio, da fermentação das ideias, do valor fantástico dos pensamentos, dos roteiros percorridos pelos sentimentos, da ação deles no corpo físico e, de volta, no próprio corpo mental.
O psicólogo vai ser o médico mais interessante do futuro, pois deverá ensinar os enfermos, antes de prescrever qualquer outra coisa, a pensar. O primeiro diagnóstico não visa saber qual a doença e, sim, o que o doente está fazendo, o uso das suas ideias e as reaçôes diante dos outros, quais as tendências do enfermo e o que mais prepondera em seu coração. Essa é também uma medicina preventiva, que arranca, pelas raízes, as causas de todos os desequilíbrios físicos e mentais.
Se quereis saber e testar, em vós mesmos, o milagre do pensamento positivo, quando, porventura, estiverdes com medo, concentrai-vos na mesma hora na coragem, sem que o pensamento se desvie em outra direção e, com minutos, vereis o resultado. E se fordes ajudados pela fé, melhores resultados tereis. Assim é na saúde, na dúvida, no ódio, na tristeza etc. Esses são os primeiros passos que o estudante deve trilhar. E a intuição favorecerá, com o tempo, melhores recursos.
Em muitos casos, avolumamos problemas cuja extensão nunca existiu, sacrificando-nos com ilusões que, se persistirmos muito tempo, concretizar-se-ão.
A educação da mente é uma escola superior com a qual somente almas de grandes sentimentos sentirão afinidades.
Nós impregnamos, no ambiente em que vivemos, e em nosso íntimo, magnetismo inferior ou superior que, com o tempo, eclodirá em nosso favor ou nos prejudicando. As catástrofes coletivas de todas as ordens são produtos da má conduta da humanidade como as doenças individuais são filhas desse magnetismo, oriundo do ódio, da inveja, do orgulho, da vingança, e de outras tantas inferioridades que se sucedem às mencionadas.
Portanto, se queremos sofrer menos, ou estruturar uma saúde perfeita, vamos dar as mãos na disciplina dos sentimentos, pesquisar a nós mesmos, analisar todas as escolas de educação da mente que, no ambiente da prece sincera, saberemos escolher a que mais nos agrada, e que oferecerá melhores frutos. Quem educa as ideias está servindo como médico de si mesmo, está tomando medicamentos bem indicados para todos tipos de males, está vivendo mais, porque começará a sentir a própria felicidade. Iniciai, meus filhos, a vossa transformação.
Livro: Horizontes da Mente.
Miramez / João Nunes Maia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oração

Oração

Nossa Receita