sábado, 30 de agosto de 2014

Tua Fé - Ayrtes

A fé para as criaturas de Deus é a fonte de alimento espiritual; nela encontramos a alegria e a esperança. Não podemos viver bem sem fé, chama divina que deve arder no coração, e este estado d’alma se aperfeiçoa de acordo com a elevação do espírito. A tua fé é o teu sustentáculo em todas as tuas diretrizes; procura não te esquecer de exercitá-la permanentemente, dado ser ela vida, ser paz, e nos mostrar o verdadeiro caminho para maiores e melhores entendimentos.
Se escrevemos mais acentuadamente para o lar, é este que não pode dispensar a fé, monumento espiritual que eleva todos os sentimentos ao equilíbrio e, nos dizem os maiores da espiritualidade, que até deve encarar a razão face a face; no entanto, enquanto as forças não chegarem à tua vida para este trabalho de ordem grandiosa, alimenta a tua fé como puderes, que mesmo ela enxergando pouco, ainda é insubstituível nos caminhos da existência. Jesus não cogitou que tipo de fé tinham certos enfermos que vinham à Sua procura; somente dizia: “A tua fé de curou!” Tem confiança nas tuas realizações e segue avante no labor da caridade, procurando saber e trabalhar na benevolência bem orientada, para que o tempo não se perca no proveito da fé.
Um lar sem fé é um espaço vazio, é um barco sem direção, é um carro sem freio. Vamos lembrar nestes escritos que muito nos agradam, a tranquilidade. Este estado de espírito tem muito a ver com a fé; aqui desejamos falar da Tranqüilidade de consciência e não somente da feição de cada um.
A ordem por fora, nem sempre, é a paz por dentro; entretanto, a paz interior reflete a Tranqüilidade no exterior. O Evangelho no lar nos ajuda nesta conquista; não que recebamos de graça as virtudes porque decoramos o livro sagrado; é por ser ele um indicador sábio de como devemos fazer para conquistar estes valores imortais do Espírito. Fomos feitos com todos estes atributos, porém, eles dormem em nós esperando que os despertemos no exercício do amor a Deus e ao próximo. Seja qual for a tua profissão na vida, seja qual for o teu estado de vida, na vida podes trabalhar para aquisição da fé, para que a Tranqüilidade aumente em teus sentimentos, ganhando cada vez mais a tua própria libertação.
Confia em Deus e em ti mesmo, em todas as seqüências de tua vida, mas não fiques somente na confiança; estuda, analisa e usa o teu raciocínio para escolher o melhor, porque o amor só é válido quando se completa com sabedoria, E muito bom viver em paz, é agradável ter muitos amigos e amar a todos; não se fala, entrementes, dessas nuances da felicidade que são frutos de um empenho constante de cada alma; depois destas conquistas, partimos para outras de ordem mais pura, que por vezes ainda não sabemos distinguir.
Pense na Tranqüilidade, conversa com Tranqüilidade e procura viver nesta ordem, que um dia ela começará a nascer dentro de ti e a brilhar como as estrelas.
Estamos “voltando do túmulo” para conversar com os que ficaram, de modo a dizer que a morte não existe e que a vida continua com mais esplendor; mas deves começar a viver na Terra, dentro de um corpo, aquilo que achavas que deveria começar a viver no céu. E um engano essa separação, pois estamos dentro da eternidade. A tua fé esclarecida pode também iluminar a tua casa.
Livro: Tua Casa.
Ayrtes / João Nunes Maia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oração

Oração

Nossa Receita