quarta-feira, 2 de julho de 2014

Pequenas coisas – Scheilla.

Uma simples flor disposta no caminho pode parecer pequena demais para alterar a paisagem em derredor.
Sem ela, porém, a estrada seria menos bela.
Modesto riacho correndo oculto por entre as pedras pode parecer pequeno demais para abastecer a humanidade.
Sem ele, porém, muitas vidas ao redor viriam a perecer.
Humilde réstia de luz coada pelo telhado de uma cabana pode parecer pequena demais para iluminar o ambiente.
Sem ela, porém, a escuridão seria ainda maior.
Assim também entre as pessoas.
Um gesto de amor, um simples sorriso de simpatia, ou um humilde ato de gentileza, podem parecer pequenos demais para regenerar toda a sociedade.
Sem eles, porém, o quadro de dores e conflitos seria ainda mais grave.
Penso nisto e, da próxima vez que a vida te convidar a servir, não sonegues as pequenas coisas que podes e deves realizar.
Ainda hoje, a tua simples presença nesse ou naquele ambiente, perante esse ou aquele irmão de jornada, pode representar a diferença entre o sofrimento e o alívio, reavivando a fé e acalmando os corações.
Livro: Convites de Sheilla.
Clayton Levy.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oração

Oração

Nossa Receita