sábado, 2 de novembro de 2013

RECOLHERÁS COMO PEDIRES

“Numa palavra, qualquer que seja o caráter de uma reunião, haverá sempre Espíritos dispostos a secundar as tendências dos que a componham”.(O LIVRO DOS MÉDIUNS – Allan Kardec, 2ª parte, Capítulo 29º — Item 327).
Na abençoada Obra de Nosso Pai tudo são trocas. Receberás sempre consoante requereres. Desvairado, se te atiras ao coração querido, ferindo-lhe a sensibilidade, obterás somente reprimenda nascida no desgosto.
Inquieto, se buscas paz, afligindo os que te cercam no lar, recolherás azedume e animosidade.
Combalido, se procuras repouso, exigindo acomodação dos outros, receberás apenas repulsa e antagonismo.
Isto porque, a resposta procede dos termos da petição, de acordo com o merecimento da apresentação.
Não esqueças, entretanto, que o coração magoado é constrangido à aflição, os familiares atormentados escondem-se no desencanto e os outros, atacados por exigências, reagem, naturalmente.
Respeita a mão distendida ao alcance da tua mão e recebe-lhe a oferenda.
Nem ameaces o equilíbrio de quem se inclina a auxiliar-te.
Nem avances exigente para quem estugou o passo na caminhada, ao ouvir-te o apelo.
Aflição projetada traduz aflição que retornará.
Aversão espalhada pressagia antipatia para colheita futura.
Se desejas aspirar o aroma do amor, libertando-te das dificuldades pessoais com o auxilio alheio, não expresses confiança sob impropérios nem segurança de fé com chuvas de irritabilidade.
Favorece os meios simples para o trabalho eficiente e a obra crescerá em torno da tua planificação.
Ajuda para que te ajudem.
Ilumina para que te iluminem.
Coopera-servindo para que a inteligência ambiciosa não estiole a expressão do coração necessitado.
Pergunta-esclarecendo para que a inutilidade não te assinale a vida.
Fortalece o digno ideal da produção para que a produtividade te enriqueça.
Entende as dificuldades do próximo a fim de que ele te entenda, igualmente, a dificuldade.
Em qualquer dificuldade recorda o poder da oração e roga inspiração ao Céu, realizando sempre o melhor para que o melhor se faça em ti e através de ti sem olvidares que todo apelo encontra resposta, consoante o merecimento de quem pede e a forma como pede.
Livro: Espírito e Vida.
Joanna de Ângelis / Divaldo Franco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oração

Oração

Nossa Receita